Auto-Help-Me-Self-Now
   
 
 

  Histórico
 15/02/2009 a 21/02/2009
 19/11/2006 a 25/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




 

 
 

Ahh lembrei....

Falei dessa coisa do quente frio, e lembrei de um Globo Repórter que eu assisti outro dia que foi muito interessante, falando das "10 difíceis formas de nascer", algo assim, mostrando quais eram os animais que enfrentavam as piores condições para viver ao nascer. Lembro de 3 fantásticos. No primeiro, a mãe passarinho fêmea (doidona) faz o ninho em galhos de árvores a beira de um precipício (nasceu, caiu, não voou, morreu). Outro foi o bebê da foca (ou do leão marinho, o Alzheimer não me permite ter certeza), que ao sair da barriga da mãe em 40ºC, cai sobre o gelo e enfrenta a temperatura ambiente em -40ºC (outra mãe doidona). Mais o mais impressionante de todos foi o do tubarão (sei lá qual espécie). Colocaram a câmera para filmar dentro do tubarão fêmea grávida, e ali dentro já rolava uma seleção natural canibalesca: o feto de tubarão que ia se desenvolvendo primeiro, ia comendo os outros menores que iam se formando (devia ter uns 20 dentro dela). Mas teve um que o Globo Repórter não mostrou, uma animal mulher que teve uma filha. A menina ao nascer foi arremessada na Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte num saco plástico.... Sair da barriga da mãe e ter que sair do plático, nadar na Lagoa, chegar a margem, e sair andando, é meio difícil, ainda bem que ouviram o choro dela e socorreram, eu jamais vou esquecer essas cenas na minha vida....



Escrito por Marcelo às 23h54
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Quente-Frio X minha saúde!

Esses dias tenho sentido dor de cabeça ao final do dia. Pq? Eu sei q é um azar da minha conta, vc pode dizer, mas eu quero só perceber a razão dessa maldição. Vamos analisar a rotina fdp: (obs: entenda FRIO 5ºC e QUENTE 40ºC)

1) Chego na sala de aula tá QUENTE (não uso mais hífen pq n sei mais usar, desculpem, rssss),

2) no recreio vou à sala dos professores FRIO,

3) volto p sala de aula QUENTE,

4) volto à sala dos professores antes de ir embora FRIO,

5) saio da sala dos professores para ir embora QUENTE,

6) entro no meu carro ligo o ar na temperatura -273K (zero absoluto) ventando na minha cara FRIO,

7) saio do carro p almoçar QUENTE,

8) volto p carro p ir p trabalho a tarde FRIO,

9) saio do carro no colégio QUENTE,

10) entro na sala dos professores FRIO,

11) vou p sala de aula QUENTE,

12) no recreio, sala dos professores FRIO,

13) volto p sala QUENTE,

14) saio p ir embora, entro no carro, FRIO,

Meu organismo não entende isso, quando se adapta numa situação, muda para outra.... Acho que quando meu cérebro dilata no calor, e eu entro no frio, dá choque térmico no crânio que se contrai e aperta meu cérebo, (rsssss.... um exagero dramático faz bem a imaginação, rsss) mas falando sério, me dá sinusite, dor de cabeça, tontura, pois é, pois é, pois é....

 



Escrito por Marcelo às 23h40
[] [envie esta mensagem
]


 

 

"Cazuza Way of Life"

Assisti ao polêmico filme do Cazuza, e depois de tanto ver os alunos falarem nisso e de conversar com eles sobre isso, resolvi desabafar o que penso por aqui. Bom, primeiro é que é difícil falar sobre o que muitos devem concordar e descordar de uma maneira óbvia. Fato é que Cazuza, apesar de ser um super cantor, que eu sempre curti ouvir, quase que mereceu morrer mesmo, na minha opinião. Primeiro quero deixar minha queixa contra os pais dele. Aquilo foi simplesmente um subsídio à vagabundagem e ao espírito de ignorância e egoísmo do referido cantor. A mãe e o pai viram tudo de bizarro que o filho fez e só passaram a mão na cabeça dele. Sei que “pau que nasce torto nunca se endireita”, mas pode ser melhorado. A mãe dele viu tudo que ele fez e se submeteu ao espírito infantil e irresponsável do filho que, com o dinheiro do pai que, diga-se de passagem, era bastante ausente, fazia o que queria da vida. Agora, sendo mais direto ao caso, o filme foi bem interessante no que tange ao realismo, ou seja, não glorificou o cantor, nem escondeu a realidade. E, aliás, agora é só isso que posso fazer por Cazuza, ouvir sua música, porque passei a repudiá-lo. A questão que mais chamou atenção da maioria das pessoas foi a promiscuidade de um homossexual, ou seja, o fato de Cazuza transar com um cara, uma menina, um casal, um grupo, seja lá o que ou quem fosse. Quanto a isso, eu acho o seguinte: o que a pessoa faz dentro de quatro paredes é da conta dela, mas considero que a  promiscuidade é reprovável sempre, seja no mundo gay, hetero ou bissexual. Afinal, isso é falta de princípios de ética e sinceridade que, acredito eu, sejam considerados fundamentais para uma pessoa conviver e confiar na outra. Hoje em dia me pergunto se esses valores são coisas do passado, ou se são coisa de gente doida, porque conversei com uma pessoa que me disse o seguinte: “promiscuidade seria fazer sexo com qualquer um num ônibus, ter rotatividade de parceiros, sem ter que amar a pessoa ou ter compromisso, isso não é promiscuidade”. Há um princípio para ele de que promíscuo seria fazer sexo por fazer em qualquer lugar, e fazer com uma pessoa com quem conversou primeiro e não vai ter relação séria, é uma forma de viver opcional e não-promíscua. E eu realmente me perdi nessa evolução. Não sei se me tornei obsoleto ou me conservei casto. E não me interessa estar errado ou não, porque eu não me mantive “não-promíscuo” porque isso é certo ou errado, me mantive assim porque é assim que eu penso e desejo. Quero ter minha intimidade com uma pessoa com quem tenho sentimento e desejo, e não um corpo para transar e dizer “obrigado”. Voltando ao filme, outra coisa reparável, é que Cazuza era tão mimado e tão filhinho de “papai-e-mamãe”, que não se entendia com ninguém, e se achava no direito de afrontar e desrespeitar todas as pessoas. Achava isso bonito! Chamar atenção, invadir a individualidade do outro, o direito de não querer ouvir sua opinião sobre como ser “Cazuza e feliz”. Julgava que todos estavam errados por não serem como ele. Mas, o pior de tudo, na minha opinião, deve ser o fato de que, o que parecia lindo, heróico, aventureiro e/ou até exemplar para jovens “porras-loucas”, seria a defesa do “eu quero curtir a vida, não sou de ninguém”. É esse o ponto que para mim desqualifica qualquer ser humano: a falta de princípios e consideração com as pessoas. Claro que curtir a vida é algo bom e necessário. Mas você não existe sozinho, você tem pessoas que, em geral, te amam, te colocaram no mundo, te criam e sustentam, e como você faz isso? Como consegue ser tão egoísta? Não consegue se colocar no lugar do outro? Enfim, não respeita o outro. É um egoísmo e uma falta de princípio. E apesar de falarmos de Cazuza como um exemplo, a essência da crítica aqui é o comportamento bizarro que muitos julgam necessário para dizer “eu vivo a vida”. Se você não fizer isso ou aquilo ou, não tiver isso ou aquilo, você não é ser humano, você não é o máximo, você não é “legal”/”maneiro”. E por uma lástima do “quem procura acha”, veja no que deu. Cazuza foi, curtiu sua vida mimada e porra-louca (e egocêntricamente infantil) até que “tomou no cu” (como ele mandou a própria mãe fazer quando ela jogou a maconha dele no vaso), ou seja, pegou AIDS. Isso graças a sua promiscuidade sem fim e/ou as injeções contaminadas (vá lá saber por onde ele se contaminou). Daí eu pergunto: por que nessa hora ele não manteve sua opinião: “Não preciso de ninguém!”/”Não sou de ninguém!”/”Não preciso ficar na aba de ninguém!”? Não, nesse momento, a mãe e o pai, deixando de viver suas vidas, passaram mais uma vez a cuidar do filho “porra-louca” que pegou AIDS (numa época em que o AZT ainda era projeto-criação). Não sei se estou deixando claro meu ponto de vista do quanto uma pessoa assim é egoísta, infantil, imatura e sem princípios, e que muita gente que assistiu ao filme ainda pensa que ele curtiu a vida e é assim que vou fazer também, fantasiando o mundo da televisão. Sei que muitos que lessem (já que são poucos) isso, concordariam, e outros não. Só sei que eu ainda prezo por bons princípios e tenho consideração com quem também tem comigo, e vou seguir assim, mesmo parecendo estranho no mundo de hoje. Cada um na sua.



Escrito por Marcelo às 01h34
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Sobreviver a Tempestade

 

No meio da tempestade,
As únicas flores que sobrevivem

São as verdadeiramente fortes,
Com raízes fortificadas,
Com uma estrutura que resiste,
Que sabe que a tempestade que vem
É forte, mas é temporária.


Não é como o Sol que a alimenta de vida,
Que está sempre ali para ela.
Pois a luta para se manter de pé,
e ver o Sol que vem brilhar todos os dias,
Deixando nas pétalas
a beleza de um sorriso,
Depende unicamente dela
para resistir a tempestade.

E é a tempestade,
que tenta derrubá-la,
que a constrói forte,
que dá a ela o prazer do desafio
e a energia que motiva

 

Mas a planta não tem querer,
Ela nem ao menos sabe se mexer.
Isso é um privilégio dos animais.
E o homem, mais que esse privilégio,
tem a capacidade pensar,
capacidade de refletir,
de entender, de perdoar,
de lutar pelo quer, quando ele quer.

O homem só é fraco

quando ele quer,

quando ele não deseja,
quando ele não luta,
quando ele não tem um objetivo,
quando ele não ama mais.

 

Sendo assim,

Mesmo quando o Sol parecer não brilhar mais

A flor precisa continuar de pé

E mesmo quando a vida parece sem sentido

O ser humano precisa dizer

Eu ainda estou de pé

E sou capaz de vencer


Marcelo Lopes

 



Escrito por Marcelo às 03h39
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Gasolina é um troço caro, e pior que meu carro não anda sem isso. Descobri isso hoje! Estava voltando pela Avenida Brasil, sabia que já tava na reserva (mas isso é bem comum para mim), mas a reserva já não tinha nem bafo de gasolina, e eu taurino teimoso, sismei que tinha q chegar. Quando estava chegando na altura da Penha, na faixa ao lado da seletiva, "pluft!", o carro morreu morridim da silva! Soltei ele na banguela, cruzei as pistas centrais, consegui na maior sorte sair numa agulha, cruzar a pista lateral toda e ainda parar na porta da "Casa do Marinheiro", um clube da marinha (tudo isso na banguela com carro morto). Empurrei o carro p cima da calçada (imaginem fazer uma parati subir meio fio sozinho, acho q posso ser dito como forte, rsss). Daí pensei, só pegar minha carteira, ir num posto e comprar a maldita gasolina. Mas minha carteira ficou na casa da Regina! Então, é só ligar para ela e explicar situação. Mas isso não rola se seu celular estiver sem bateria (descobri que meu celular tmb n funciona sem bateria). E aí? Fui no clube da marinha. Na portaria havia um telefone, até sorri. "Posso usar p fazer uma ligação a cobrar, meu carro enguiçou ali agora". O marinheiro de 4,50m de altura diz "só recebe ligação". Minha feição facial morreu na hora. Ele: "mas eu te empresto meu celular". Minha feição facial ressuscitou. Liguei, a mãe dela me atendeu, já sabiam da carteira esquecida (faço isso sempre), e disse: "socorro, tô enguiçado, sem gasolina, na porta do Clube do Marinheiro, tô sem gasolina". Ela me avisou que Eduardo e Regina viriam me salvar. Enquanto isso o cara da portaria insistiu tanto para eu ir beber água lá dentro que eu fui. Os marinheiros e suas familias estavam tudo lá tomando banho de piscina e comendo churrasco. Eu sujo de graxa, todo suado, faminto (sem café da manhã até 14hs). E o bebedouro era na piscina, eu tive que entrar e passar no meio de geral, foi pior que enguiçar. Mas mesmo vestido de mendigo eu sei fazer cara de "tá olhando o q?" Bebi água, voltei e fiquei beirando a Av Brasil, depois de uns 45 minutos eles chegam com a gasolina. Basta colocar gasolina e andar? Claro que não! A Gasolina custou a chegar no carburador, tivemos que abrir e chogar as gotinhas q restaram na garrafa p pegar. Daí depois de virar a chave umas 495 vezes, pegou! Parei no posto, coloquei R$20,00 (tudo que eu tinha, e achei até muito). Bom, moral da história, aprendi que devo pesquisar mais sobre o carro a hidrogênio....

Escrito por Marcelo às 19h40
[] [envie esta mensagem
]


 

 

AMIGOS

Não há coisa mais valiosa nesse mundo que uma amizade verdadeira. Amigos são amigos, você se diverte, dá apoio e recebe apoio. Você não compra isso, você conquista, e depois mantém. Manter e curtir suas verdadeiras amizades significa boa parte da razão da sua vida. Eu amo meus amigos!



Escrito por Marcelo às 09h07
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Mundo de Plástico

Aprendi que na vida nada é seguro, pra sempre ou estável. Quando vc pensa que ser sincero e dizer o que sente vai dar confiança e trazer paz, tranquilidade e estabilidade, você é mau compreendido, e tudo desmorona, independente de que se o que voce sente é verdade, se o que voce esperava era perfeito, se o que voce queria era simples, era só ser feliz. No mundo de hoje as pessoas cada vez mais são superficiais e estranhas, ou então sou eu que espero demais desse mundo. No fim acho que os dois se completam e estragam minhas esperanças. Mas, se é bola pra frente que faz gol, vamos lá, pq eu sei que a vida não pára para consolar ninguém.



Escrito por Marcelo às 22h31
[] [envie esta mensagem
]


 

 

I'm Still Standing (Ainda Estou De Pé)
Elton John

Você não vai saber nunca o que sinto
Seu sangue é frio como gelo
E uma luz fria e solitária sai de você
Você vai terminar seus dias
No fracasso que esconde
Por trás da máscara que usa.

E você achava que este bobo nunca venceria
Olha só pra mim, estou de volta, outra vez
Tenho o sabor do amor do jeito mais simples
E se você quer saber enquanto ainda estou de pé
Você está se desmanchando.

Saiba que, ainda estou de pé
Melhor do que já estive antes
Como um verdadeiro sobrevivente
Me sentindo como um garotinho
Ainda estou de pé
Depois de todo este tempo
Juntando os pedaços da minha vida
Sem você na minha mente

Ainda estou de pé, yea yea yea
Ainda estou de pé, yea yea yea

Antes, eu não esperava superar
Você saindo da estrada
Me abandonando de novo
As ameaças que você fez
Eram pra me manipular
E se nosso amor foi só um circo
Você é o palhaço agora.



Escrito por Marcelo às 21h26
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Bibliografia de Relacionamento

Alguém tem um manual de "Como manter um relacionamento sem desentendimentos e recentimentos"? Ou "Como se fazer ser entendido"? Ou "Como acreditar que está tudo bem quando você não está por perto"? Ou "Como manter a paciência e esperar, sem mandar uma mensagem ameaçadora"? Ou "Como identificar a pessoa certa da sua vida e mantê-la na sua vida"?

Alguém?



Escrito por Marcelo às 19h07
[] [envie esta mensagem
]


 

 

As noites de sábado

As noites de sábado são as noites de sábado

As noites de sábado são as melhores

As noites de sábado são surpreendentes

As noites de sábado são para ficar acordado

As noites de sábado não são o inicio da semana, mas

As noites de sábado são o inicio de muita coisa

As noites de sábado pedem outras noites de sábado

As noites de sábado, noites de sábado, de sábado!



Escrito por Marcelo às 15h25
[] [envie esta mensagem
]


 

 

IMAGINE

John Lenon é bastante famoso no mundo inteiro. Foi um menino inglês comum, que apreciava música e literatura. Formou no colegial várias bandas que foram sendo reformuladas até a formação "The Beatles", fazendo uma brincadeira com as palavras beat (batida) e beetle (besouro). John foi morto no dia 8 de dezembro de 1980, com cinco tiros, na entrada do edifício Dakota, em Nova York, Estados Unidos. Sua canção, "Imagine", sempre passeou pelo mundo, e vários já a regravaram, a cantaram em público (Elton John, minha preferida!!!!!!!!!!!!) ou cantaram de uma maneira diferente ou traduzida (Paulo Ricardo, e acho que Gilberto Gil, também). Fato é que ele se tornou um símbolo de um pensamento "hippie-socialista-maravilhoso" por causa dessa música (no estilo, "ei, peraí, somos irmãos, parem tudo, vamos viver de paz e amor e acabar com guerras, dinheiro, pobreza e riqueza!"). E isso se cimentou com o sucesso da banda (fanatismo, idolatrismo) e com o famoso namoro bizarro com Yoko Ono. O que eu queria saber é o que ele fez para mudar o mundo? Alguém sabe se ele visitava refugiados, pobres, mortos de fome, hippies, socialistas, etc? Se ele doava parte das suas riquezas? Eu cheguei a ver ele em protestos ativistas, mas queria saber mais. Porque eu sempre vejo ele, com estilo hippie, com dimdim, fazendo bizarrices com a Yoko ou com a banda! Não tô queimando o cara não, só estou afirmando que essa é a imagem que mais vejo, se alguém tiver outras informações POR FAVOR me notifiquem! Sei que passou no Fantástico uma reportagem, mas não vi.

Imagine

Imagine não existir céu
É fácil se você tentar
Nenhum inferno abaixo de nós
E acima apenas o espaço
Imagine todas as pessoas
Vivendo para o hoje

Imagine não existir países
Não é difícil de fazê-lo
Nada para matar ou morrer por
E nenhuma religião também
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu espero que um dia você se junte a nós
E o mundo, então, será como um só

Imagine não existir posses
Surpreenderia-me se você conseguisse
Não existir necessidades e fome
Uma irmandade humana
Imagine todas as pessoas
Partilhando todo o mundo

Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu espero que um dia você se junte a nós
E o mundo, então, será como um só



Escrito por Marcelo às 22h05
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Mudança

Eu não queria, mas como tudo na vida que dá errado, foi preciso mudar...

Este é meu novo blog...

Em breve, começarei a delirar por aki...



Escrito por Marcelo às 18h00
[] [envie esta mensagem
]


 

 
[ ver mensagens anteriores ]